Boas notícias para o Hopi Hari

Finalmente boas notícias foram anunciadas para o Hopi Hari, parque temático que fica a 30 minutos de São Paulo e que vinha passando por problemas gigantes nos últimos anos, incluindo acidentes fatais e o fechamento da maioria dos brinquedos, causando uma experiência horrível para quem visitava o parque.

image (34)

O Hopi Hari é um dos poucos exemplos de megaparques em solo brasileiro. Além dele, apenas o Beto Carreiro World, em Santa Catarina, são opções para quem quer diversão por aqui. Não obstante, brasileiros tiveram que recorrer aos parques de Orlando, na Flórida, na última década em busca de melhores estruturas e comodidades para famílias em férias.

Eu visitei o Hopi Hari este ano e o cenário era desolador: Restaurantes e quiosques fechados, estacionamento absurdamente caro e sem cobertura ou segurança, filas de 2 horas para conseguir entrar no parque por falta de pessoal de atendimento e, dentro do parque, tudo era pior: Mais de 19 atrações fechadas sem data para abertura. Uma experiência que eu relatei em vídeo e dei nota 0.

Mas duas notícias vieram para animar e dar um novo horizonte para o parque. A primeira é do governo: A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou as alíquotas do imposto de importação incidentes sobre diversos equipamentos de parques de diversão. As alíquotas anteriores sobre esses itens eram de 20%. Entre os equipamentos de parques de diversão contemplados com a medida, estão barcos pirata, autopista (bate-bate), montanha-russa, carrosséis e roda-gigantes.

A redução consta de resolução publicada no Diário Oficial da União que altera a Lista Brasileira de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul (Letec). Pelo documento, o benefício aos produtos de parques de diversão vale para importações registradas até 31 de dezembro deste ano.

Uma das reclamações dos proprietários dos parques era de que os impostos inviabilizavam a compra de novos brinquedos e de equipamentos e peças de reposição para os brinquedos quebrados. Agora, esta desculpa acabou.

A segunda boa notícia vem da administração do parque: Um novo sócio, Sérgio Valente, adquiriu R$ 20.300.00,00 em ações do parque e está revolucionando a administração do mesmo, alterando cargos e funções. Luciano Correa, que era membro titular do Conselho de Administração, agora esta no cargo de Presidente do Conselho. Sergio Loureiro Valente e Adilson Ferreira dos Santos também passam a fazer parte do Conselho de Administração do parque. O novo presidente, Luciano Correa, é graduado em economia pela Universidade de São Paulo (USP), MBA em Finanças e MIA em Relações Internacionais pela Columbia University e também sócio-fundador da CG Capital e sócio e diretor da HH Participações S.A., holding de investidores que detém o controle do Hopi Hari S.A.

Segundo informações apuradas por este blog, a nova missão é colocar ordem na casa: 90% dos brinquedos devem estar funcionando até Agosto de 2015, e todo o resto até o final do ano. Novas atrações serão inauguradas e brinquedos clássicos do antigo Playcenter, ícone da década de 90 na capital paulista, estão sendo reformados e serão instalados no Hopi Hari com urgência.

Eu fiquei empolgado e já garanti meu passaporte para fazer um novo vídeo lá assim que o parque estiver com estas mudanças em funcionando. Estou esperançoso. E vocês, acham que agora vai? Teremos um parque temático brasileiro a altura? Dedos cruzados!

  • vem 2016

    Dois já voltaram.

  • Thiago Mocci

    A Turbo Drop vai ser inaugurada até o final do ano. E parece que chegou a peça que faltava da Ekatomb. Agora falta o Rio Bravo e mais algumas atrações voltarem…

  • Pedro

    Continua tudo só no papel… as melhores atrações continuam fechadas. Incrível como conseguiram transformar o sonho que era o Hopi Hari em pesadelo.