TAP Portugal é privatizada e recebe injeção de dinheiro para quitar dívidas

O processo de privatização, com venda de 61% da TAP para o Consórcio Atlantic Gateway, integrado por David Neeleman, da Azul, foi assinado essa noite durante solenidade realizada em Lisboa. Na ocasião foi anunciado que a empresa terá, a nível emergencial, uma injeção de capital de 150 milhões de euros a serem liberados nos próximos cinco dias. A injeção imediata de capital faz parte das alterações ao plano de capitalização da Tap, aprovadas em Conselho de Ministros (CM), e que abriram a porta à formalização da venda da companhia aérea, assinada ontem, na sede da Parpública.

tap_portugal_airbus_a320_214_by_sliverfoxnl-d511a6l

O consórcio Atlantic Gateway passa a partir de agora a deter 61% do capital da TAP, após conclusão do processo iniciado em 11 de junho, data em que a nossa proposta foi selecionada pelo Estado português. Ao assinar o contrato David Neeleman destacou a importância dessa medida. “Sentimos o peso desta grande responsabilidade que agora assumimos , tudo faremos para fortalecer a TAP, investiremos para a modernizar com novas rotas , mercados e novos aviões. Estou certo que todos em conjunto conseguiremos reforçar o Hub de Lisboa , conseguiremos com a ajuda dos nossos colaboradores ter o melhor serviço para os nossos clientes. A TAP é a maior marca de Portugal e fundamental para a economia Portuguesa pelo que contribui para a geração de riqueza nacional”.