​Greve de funcionários de aéreas vai afetar 12 aeroportos nesta quarta

Os sindicatos dos aeroviários e dos aeronautas decidiram paralisar as atividades nesta quarta-feira, dia 3, em diversos aeroportos do país. Os aeroviários vão cruzar os braços em seis terminais. O sindicato que representa esse grupo de trabalhadores não revelou quais serão afetados, mas adiantou que o protesto atingirá Rio e São Paulo.

aeroporto-de-lisboa-8bdb

Já os aeronautas (categoria que inclui pilotos e comissários de bordo) vão parar em 12 aeroportos: Santos Dumont e Galeão, no Rio, Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, além de terminais em Campinas, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza. Os pilotos e comissários de bordo vão cruzar os braços das 6h às 20h. Os trabalhadores pedem reajuste de 11%. As companhias aéreas, porém, propõem um aumento dividido em duas vezes: 5,5% em fevereiro e 5,5% em junho. A data-base das categorias é 1º de dezembro.

Companhias aéreas vão permitir remarcar bilhete devido à greve – Em seu site, a Tam informa que para quem tiver voos domésticos entre 6h e 18h ou voos internacionais entre 6h e 8h estão liberadas as taxas de remarcação e diferença de tarifas para que antecipem seus voos ou posterguem em até 15 dias, havendo disponibilidade. Na Gol, o aviso é para que os clientes entrem em contato para verificar a situação dos voos e os que preferirem podem optar por remarcar suas viagens, sem taxas, ou solicitar reembolso integral. De acordo com o SNA (Sindicato dos Aeronautas), não deve haver cancelamentos, apenas atrasos. Não só os voos dos aeroportos que entrarão em greve deverão sofrer, mas também os destinos em sequência.

Caso não haja acordo, haverá novas paralisações nos dias seguintes, inclusive durante o Carnaval.

Você também vai curtir: