Paralisação causa mais de 100 cancelamentos de voo no país

A paralisação programada pelos aeronautas (que trabalham no voo) e aeroviários (que trabalham no solo) para a manhã desta quarta-feira (03) afetou o funcionamento de 12 aeroportos do país. Nas cidades de Recife, Porto Alegre, São Paulo, Brasília, Salvador, Curitiba, Rio de Janeiro , Florianópolis, Campinas e Fortaleza , houve pelo menos 244 atrasos e 105 cancelamentos até as 10h da manhã. No Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, 12 voos foram cancelados e 29 atrasados. No Galeão, ocorreram 24 atrasos e nenhum cancelamento.

Em SP, a paralisação afetou 38 decolagens, com 17 cancelamentos, no Aeroporto de Congonhas. Os 31 pousos programados não foram prejudicados e seguem normalmente. Os aeroviários ocuparam a área norte do aeroporto, onde fica o setor de check-in da companhias aéreas e estenderam faixas para impedir o trabalho nos guichês. A paralisação foi encerrada às 8h05.

Em Brasília, no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, a paralisação durou das 6h às 7h30, com um grupo de grevistas estendendo faixas no setor de embarque do aeroporto. A categoria reivindica 11% de reajuste dos salários e do vale-alimentação, ainda esse mês, e retroativo a 1° de dezembro.

Planejando a próxima viagem? Pesquise ingressos para todos os parques de Orlando e chip internacional 4G ilimitado para a sua próxima grande aventura.