Liberação de cassinos é discutida entre secretários de Turismo

Nova diretoria do Fórum Nacional dos Secretários de Turismo debate ainda mudanças na conectividade de voos domésticos e isenção de vistos para americanos

A reabertura de cassinos no Brasil é a pauta da vez entre os secretários de Turismo do Brasil. Segundo o representante da pasta no Rio de Janeiro , Nilo Sergio Felix, eleito por unanimidade o novo presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, a volta dos estabelecimentos voltados para jogos e apostas seria vital para a elevação do número de 6,4 milhões de turistas estrangeiros que visitaram o país no ano passado.

Reunião Fornatur - Divulgação

– No ano 2000 o Brasil recebia 5,38 milhões de turistas de fora. Após 15 anos, só crescemos 1,02 milhão. Chega ao Brasil o equivalente à quantidade de pessoas que visitam a Torre Eiffel, em Paris . A prática legal dos jogos é conhecida por sua contribuição ao fomento do turismo no mundo todo, além da importância em termos de arrecadação para o Governo – explica o secretário – Macau, por exemplo, capital dos cassinos, com extensão territorial de 29 quilômetros quadrados, recebe 31 milhões de turistas todos os anos. Não é razoável que o Brasil, com oito milhões de quilômetros quadrados, enorme potencial de belezas naturais e clima perfeito esteja em tamanha desvantagem.

A escolha do secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro para a nova direção do Fórum Nacional aconteceu na manhã desta quarta-feira, em São Paulo, durante a WTM Latin America, uma das mais importantes feiras do setor.

Assunto recorrente no setor, a liberação definitiva de vistos para a entrada de cidadãos americanos nas cidades brasileiras também é consenso entre os estados. Após a primeira conquista, de isenção do documento por três meses no período dos Jogos Olímpicos, os líderes do segmento estão empenhados em eliminar permanentemente a necessidade do visto. O projeto já foi apresentado aos órgãos competentes e segue em análise.

Outra bandeira da nova direção do Fórum Nacional é ampliar os recursos federais destinados ao Ministério do Turismo. Os secretários de Estado reclamam do baixo investimento feito pela pasta em projetos de desenvolvimento interno e, principalmente, em ações de divulgação e marketing do turismo brasileiro e regional nos mercados emissores.

O encontro foi palco ainda para debates sobre aviação nacional. Alguns representantes do Fórum demonstraram insatisfação com os valores das taxas cobradas e com a baixa conectividade entre regiões do país, principalmente no Norte. Segundo secretários, é necessária a ampliação de voos, a fim de melhor atender a demanda turística. De acordo com Nilo Sergio Felix, os encontros do Fórum serão realizados sempre em Brasília. Além de facilitar o acesso aos 27 integrantes, acelera-se a logística de encaminhamento dos pleitos e projetos do grupo ao Ministério do Turismo.

Planejando a próxima viagem? Pesquise ingressos para todos os parques de Orlando e chip internacional 4G ilimitado para a sua próxima grande aventura.