14 dicas e segredos para organizar sua próxima viagem internacional

Depois de viajar 17 países nos últimos 3 anos em mais de 300 voos, 7 mil quilômetros de estrada dirigindo carro e dezenas de passagens de ônibus e trens pelo mundo, além de mais de 100 hotéis, você começa a desenvolver métodos e descobrir os segredos para tornar a sua viagem mais tranquila e organizada do começo ao fim. Se você viaja com crianças, pessoas da melhor idade ou com grandes grupos, as dicas se tornam ainda mais valiosas. Apenas em 2015, eu fiz mais de 150 voos de e para 40 aeroportos diferentes no Brasil e pelo mundo e espero que as minhas dicas abaixo ajudem você a viajar melhor e sem dor de cabeça.

MANTENHA A ORGANIZAÇÃO

Uma viagem organizada do começo ao fim vai tornar sua experiência muito melhor e evitar centenas de dores de cabeça, vai por mim. Poucos minutos gastos na organização da mala de forma inteligente ou na utilização de necessaires bem organizadas vão te poupar problemas na hora de voltar, evitar a perda de equipamentos e pertences pessoais e te dar mais tempo para curtir o seu destino, diminuindo a possibilidade de frustrações.

Um método que recomendo é utilizar cubos de organização ou necessaires de diferentes formatos e tamanhos. Você pode fazer uma mala inteira dessa forma e ter acesso rápido e direto a itens como higiene pessoal, roupa íntima, sapatos, perfumaria e roupas. Se forem transparentes, melhor ainda. Se não, coloque etiquetas na frente de cada um. Já teve que achar uma cueca no meio de outras cinquenta peças de roupa depois de ter tirado tudo da mala ter que colocar tudo novamente? Organizando tudo em pequenas caixas ou compartimentos exclusivos te permite retirar da frente o que não importa e devolver na mala rapidamente e também ajuda na hora de empacotar tudo para ir embora, evitando perder tempo e te salvando do stress.

Na mala ou mochila de mão, aproveite os compartimentos pequenos para colocar óculos, fones de ouvido, chicletes, cabos dos eletrônicos, protetor de lábios, baterias reservas, iPod e itens que você pode usar durante o voo, como um par de meias e escova de dente.

TROCANDO MOEDAS

Para viajar para outro país, você precisa da moeda local. Grande parte das pessoas procuram os seus bancos locais ou casas de câmbio da sua cidade para trocar a moeda por dólares americanos, euros, dólares canadenses e muito mais e geralmente esta é uma das soluções mais baratas. Outra dica é utilizar os próprios caixas eletrônicos no país de destino, eles cobram uma taxa por saque, mas as cotações chegam perto das taxas cobradas no Brasil. Uma forma a se evitar a qualquer custo é trocar nas casas de câmbio dos aeroportos, que são sempre as mais caras. Já no quesito economia, ninguém bate o Transferwise, em que você pode transferir dinheiro do Brasil para qualquer lugar do mundo na cotação local. Você precisa de uma conta no seu nome ou no nome de um amigo que more no país de destino para receber o valor, mas eles costumam ser de 20% a 30% mais baratos que trocar o valor por dinheiro vivo.

CÓPIA DE DOCUMENTOS

Já imaginou perder o passaporte, cartão de crédito ou outros documentos importantes durante a viagem? Eu sempre deixo uma cópia impressa de todos os meus documentos no cofre do hotel, outra cópia comigo na mochila que sai na rua e uma cópia digitalizada em serviços como Dropbox ou Google Drive, que podem ser acessados de qualquer lugar com internet. Dessa forma, mesmo que você perca ou tenha seu celular roubado/furtado, você só precisa recorrer a um computador com internet e recuperar a cópia que irá te ajudar para fazer boletins de ocorrência ou emitir documentação de emergência na embaixada Brasileira local.

ESPAÇO EXTRA NOS VOOS

Hoje em dia é difícil achar um voo internacional que não esteja completamente lotado na hora do embarque, mas eles existem. A dica aqui é para quem viaja acompanhado conseguir um espaço extra: em aviões com configurações que tenham 3 cadeiras juntas, marque seus assentos no corredor e janela, deixando o assento do meio livre. A maior parte das pessoas não irá selecionar este assento, mas caso você tenha um “convidado” no meio, pode facilmente pedir para trocar oferecendo o corredor ou janela para ele, que com certeza aceitará para não ficar no meio de vocês. Caso contrário, você terá um assento extra totalmente para vocês.

COMUNICAÇÃO É ESSENCIAL

Eu não consigo me desgrudar do telefone nem no Brasil, quanto mais em viagens internacionais. Seja para falar com parentes e avisar que está tudo bem e que você chegou, para usar aplicativos como Uber para chamar um táxi ou Google Maps para dirigir até o seu hotel, ter um plano de celular ativo no exterior é essencial. O problema é que solicitar a ativação do roaming internacional para a sua operadora local pode significar custos de até R$ 200,00 por dia de uso de ligações e internet. Minha solução é este chip aqui que já utilizei em viagens para Estados Unidos, Canadá, Europa, América do Sul e até na Ásia. Ele tem internet 4G ilimitada, funciona em 140 países do mundo todo, você só paga por dia utilizado e pode adicionar extras como ligações e mensagens de texto para o Brasil ilimitadas, compartilhamento de internet com terceiros e até um número local brasileiros para receber ligações sem custos em qualquer parte do mundo. Clicando neste link você ganha frete grátis para qualquer lugar do Brasil e pode ficar conectado assim que seu avião pousar no seu destino final.

BATERIA EXTRA

Já que você agora tem um chip para ficar conectado no exterior, não pode ficar sem bateria e ver os seus dispositivos descarregarem, certo?! Carregar baterias extras, power banks e cabos com diferentes adaptadores para diferentes tomadas ao redor do mundo é essencial e vai te poupar tempo e dinheiro. Nem sempre é fácil achar adaptadores assim que chegar no seu hotel e muito menos barato, então leve-os com você na bagagem de mão desde o Brasil para ter sempre uma energia extra em qualquer lugar que estiver. Caso viaje com muitos dispositivos eletrônicos, outra ideia é levar uma régua com muitas entradas de tomadas, já que vários quartos de hotel possuem apenas 1 ou 2 tomadas no quarto.

APLICATIVOS DE VIAGEM INDISPENSÁVEIS

Não faltam aplicativos para te ajudar durante uma viagem ao exterior, os melhores exemplos são o Booking.com, AirBnb, Google Translate, Google Maps e, claro, o app do “Um bilhete, por favor” (iOS e Android). Mas quando o assunto é organização do itinerário da viagem, um dos mais usados no mundo é o Tripit. Com ele, você pode enviar todas as confirmações de reservas de hotéis, passagens de avião ou de trem, ingressos para os parques temáticos e tudo mais e ele organiza tudo num roteiro compreensivo e de fácil visualização. Assim, você encontra fácil informações como o localizador da passagem aérea ou da reserva do seu carro direto do seu celular.

NÃO ESPERE PARA FAZER ISSO

Depois de um voo de mais de 10 horas, já imaginou chegar no aeroporto e descobrir que os banheiros só existem depois da imigração? Coloque aí de 1 a 3 horas para ficar liberado novamente dependendo do seu destino e por isso uma dica que sempre dou é: assim que começarem os procedimentos de pouso, vá no banheiro para um rápido pit-stop e volte a tempo de afivelar o seu cinto de segurança.

BAGAGEM DE MÃO É A SOLUÇÃO

Não se engane com as regras brasileiras para despacho de bagagem: no exterior é muito diferente. Cada mala despachada é cobrada individualmente os valores podem chegar a U$ 100 por bagagem e por pessoa. Já imaginou o prejuízo? Além disso, viajar com muitas malas significa falta de mobilidade e peso para carregar. Em cidades como Nova York e Paris com metrôs subterrâneos e com muitas escadas, é dor de cabeça na certa. Sempre que possível, viaje apenas com uma mala pequena e com uma mochila/bolsa com itens pessoais e eletrônicos. Dependendo da lotação do voo você pode ter que despachar a mala pequena no portão, mas nesse caso as companhias aéreas low-cost não cobram nenhuma taxa, por isso é importante que tudo de valor, dinheiro e eletrônicos estejam na mochila que vai ficar com você o tempo todo. Na hora de desembarcar, é só correr pro abraço sem se preocupar em ficar esperando horas pela sua bagagem e perder o transporte, por exemplo. Eu sei, você teria que deixar aqueles seus sapatos incríveis no Brasil, mas já pensou nas vantagens como tempo extra para curtir as praias?

Outra dica bacana sobre bagagem: tire uma foto da sua mala fechada e aberta mostrando o conteúdo da mesma. Em caso de bagagem extraviada, é muito mais fácil mostrar as fotos para a companhia aérea do que tentar descrever tudo.

NÃO FAÇA AQUILO, FAÇA ISSO

Já viu uma fila de embarque parada porque a pessoa ainda tá procurando o passaporte na bolsa, perdeu o bilhete nos bolsos do casaco ou está tentando achar o bilhete eletrônico no aplicativo do celular? Não seja essa pessoa. Tenha tudo em mãos a todo o momento a partir do momento do check-in e, caso esteja usando o smartphone para embarcar, tire uma captura de tela do bilhete para facilitar na hora de abrir e mostrar ao agente do portão. Isto pode salvar minutos preciosos e fazer a alegria dos seus companheiros de voo, especialmente quando se está viajando com um grupo grande e muitos documentos para apresentar.

LIGUE PARA O SEU BANCO

Antes de deixar o Brasil, ligue para o seu banco ou operadora de cartão de crédito e informe-o da sua viagem e de todos os países que irá visitar, mesmo os que forem apenas conexão ou por pouco tempo. Nunca se sabe quando você vai precisar usar o cartão de crédito numa emergência e ele não pode estar bloqueado. Além disso, sempre deixe uma cópia do seu itinerário com datas e hotéis com um amigo ou familiar para casos de emergências.

PERGUNTE AO SEU MÉDICO

Dependendo de onde você está indo, você pode precisar de receitas médicas (em português ou inglês) e até de vacinas. Já cansei de ver viajantes tendo que cancelar a viagem no aeroporto porque não sabia que devia tomar vacina de febre amarela, por exemplo. Cheque sempre com seu médico e com as autoridades do país que está indo e carregue remédios comuns como enjoo, Band-Aids, dor de cabeça e indisposição estomacal na sua bagagem de mão.

DIVIRTA-SE

Dormir numa cadeira de classe econômica do avião é sempre um desafio, então você precisa estar preparado para enfrentar as longas horas de um voo internacional e diversão é a melhor ferramenta para passar o tempo. Antigamente, carregar livros pesados na mochila ou vários CDs diferentes para escutar música eram a dica, mas agora com um simples iPad ou Kindle você pode ter tudo isso sem peso e com muito mais variedade. Além disso, você pode incluir jogos que curte, mas lembre-se de verificar se eles funcionam offline. Nem todas as companhias e aeronaves possuem entretenimento de bordo e dificilmente você vai ter certeza se terá ou não até o momento do embarque, já que trocas de aeronaves por diversos motivos acontecem sempre. Dá uma olhada no que eu levo na minha mochila sempre que vou viajar:

EVITANDO JET LAG

Apesar de não haver solução, existem dicas importantes que você pode seguir para evitar o famoso Jet Lag, a descompensação horária que acontece quando você viaja por grandes distâncias durante grande período de tempo. Confira no vídeo:

Esta são as minhas principais dicas para a sua próxima viagem internacional. Espero que ajude os novos viajantes e, caso você tenha dicas adicionais ou tenha aproveitado alguma dessas dicas nas suas viagens, deixe um comentário abaixo. Vou adorar saber.