Confira 12 das maiores estações de esqui do mundo

Quem não curte umas boas férias de inverno numa estação de esqui? Os resorts estão cada vez mais preparados para receber os amantes do esporte e oferecem diversão para toda a família. Uma pesquisa independente, conduzida pelo consultor de estações de esqui alemão Christophe Schrahe usando o GPS para calcular comprimento baseado em uma linha no meio das estações, traz algumas das maiores estações de esqui do mundo para você conferir:

Les 3 Vallees, França

Bom para: amantes de velocidade, com encostas aveludadas, resort de luxo e alta gastronomia sendo o mais alto da Europa. O 3 Vallees tem a maior área de esqui do mundo, com cerca de 600 km de pista e atravessa os três principais resorts de Courchevel, Meribel e Val Thorens.

Você sabia? O 3 Vallees tem 18 estrelas Michelin em 12 restaurantes, incluindo o três estrelas La Bouitte dos chefs pai e filho Rene e Maxime Meilleur em St Martin de Belleville.

Portes du Soleil, França

Bom para: Ski safari, viagens internacionais, uma variedade de resorts, snowboard amigável. Os Portes du Soleil é uma vasta região que abrange 12 resorts entre Mont Blanc na França e o lago de Genebra na Suíça.

Você sabia? Quando o projeto foi inicialmente apresentado em 1964, a área foi definida para ser chamada de “Haute Route des Familles”, mas Jean Vuarnet, o campeão olímpico de downhill em 1960 e nativo de Morzine, pressionou para a mudança do nome.

Sella Ronda, Itália

Bom para: conferir o cenário espetacular das Dolomites, circuito aberto, explorando os desdobramentos do vale, história da I Guerra Mundial, boa comida. É tudo parte da vasta região Dolomiti Superski, que possui 1.200 quilômetros de trilhas, mas muitas dessas áreas são fragmentadas. No entanto, vários resorts de Sella Ronda, incluindo Val Gardena e Alta Badia, tem 500 quilômetros de pistas vinculadas.

Você sabia? É possível fazer tour na Sella Ronda pelos locais de ferozes combates durante a primeira guerra mundial, quando as tropas da Itália enfrentaram forças alemãs e Austro-Húngara. Os dois exércitos construíram um túnel para as montanhas para proteção, mas muitos milhares foram mortos por avalanches.

Paradiski, França

Bom para: famílias, iniciantes e intermediários. Quando o teleférico Vanoise Express inaugurado em 2003 reuniu Les Arcs e La Plagne formou uma área interligada chamada “Paradiski” acima do vale de Tarentaise. O bonde se estende por uma ravina íngreme para conectar os dois resorts, tendo a extensão de terreno esquiável de 425 quilômetros.

Você sabia? A turnê de Tarentaise é um tour de 70 quilômetros durante todo o dia fora da pista de Tignes, através do Parque Nacional Vanoise de Champagny, através de La Plagne e Les Arcs antes de acabar na aldeia de Villaroger.

4 Vallees, Suíça

Bom para: maravilhosas vistas do Mont Fort, especialistas em pista com obstáculos, silêncio. O 4 Vallees é a maior área de esqui da Suíça, com 412 quilômetros de pistas vinculadas, a área compreende também os resorts menores de Bruson e Nendaz, Veysonnaz, Thyon e La Tzoumaz com vista para o Rhone Valley.

Você sabia? Uma nova companhia aérea está se preparando para operar voos para o aeroporto de Sion no Rhone Valley no próximo inverno. PowdAir está se ajustando para operar diariamente de seis aeroportos do Reino Unido, bem como Rotterdam e Bruxelas. Sion está apenas a 15 minutos de carro do Veysonnaz e cerca de 45 minutos de Verbier.

Milky Way, Itália-França

Bom para: festas em Sauze d’Oulx, relaxar em Claviere, admirar a vista de Sestriere, vários resorts. Em homenagem da galáxia, em vez da barra de chocolate, a Via Láctea (ou Via Lattea) estende-se através de 400 quilômetros de pistas entre a fronteira franco-italiana.

Você sabia? Sestriere foi construído para funcionários da empresa de carros Fiat desfrutar de atividades de inverno na década de 1930. Suas duas torres circulares são uma referência para a fábrica da Fiat em Turim nas proximidades.

Matterhorn Ski Paradise, Suiça

Bom para: contemplar o Matterhorn, restaurantes de montanha, trilha de neve entre a Itália-Suíça. O mundialmente renomado Zermatt, um centro histórico para alpinismo e deleite gourmet com 48 restaurantes de montanha, tem 200 km de trilhas com esqui até o paraíso de Matterhorn com seus 3.889 metros.

Você sabia? Edward Whymper e sua equipe escalaram primeiramente o Matterhorn em 14 de julho de 1865 através do cume de Hornli acima de Zermatt, mas quatro alpinistas caíram para a morte na descida. Três estão enterrados no cemitério de Zermatt.

Arlberg ski area, Austria

Bom para: neve confiável, aventuras fora da pista, vista da realeza em Lech. A gôndola Flexenbahn pasa entre Stuben com Zurs para oferecer 305 quilômetros de pistas de esqui vinculadas estendendo-se do St Anton, através de St Christoph, Zurs, Lech e área recentemente vinculada de Warth-Schrocken.

Você sabia? Como todas as áreas vastas de esqui, manter um olho na temperatura e nos horários de fechamento do elevador é crucial. Em Auenfeldjet a volta de Warth para Lech dura cerca de uma hora e custa cerca de 250 euros de táxi.

Val d’Isere and Tignes, França

Bom para: intermediários e especialistas, extensa geleira fora de pista, esqui, animação noturna. Com 300 quilômetros de pistas e muita animação noturna.

Você sabia? Sob as águas do Lac du Chevril existem restos da antiga vila, incluindo uma igreja do século XVII, submersa quando a hidrelétrica foi construída em 1952.

Alpe d’Huez and Les Deux Alpes, França

Bom para: esqui para todos os padrões. Não é bem um gigante ainda, mas o link proposto entre Alpe d’Huez e Les Deux Alpes criará uma área de esqui de cerca de 475 km quando for concluída até 2021. Os dois resorts anunciaram um investimento de 350 milhões de euros nos próximos cinco anos, que incluirá uma gôndola de 18 minutos, que vai atravessar um vale profundo entre as duas áreas.

Você sabia? Alpe d’Huez é famoso por seus 21 ziguezagues frequentemente escalados por ciclistas do Tour de France, no final de uma etapa de montanha esgotante.

Whistler Blackcomb, British Columbia, Canadá

Bom para: grande queda de neve, eficiência canadense. A maior área de esqui na América do Norte e Canadá por área, Whistler-Blackcomb, ao norte de Vancouver , na Colúmbia Britânica tem crescido a ser um dos destinos turísticos mais visitados do mundo com seus 253 quilômetros.

Você sabia? Whistler foi concebido como parte de uma tentativa de ganhar os Jogos Olímpicos de Inverno de 1968, e no entanto o plano falhou e resort só foi inaugurado em 1966. Finalmente, ele realizou os jogos em 2010.

Park City, Utah

Bom para: convenientemente perto de Salt Lake City, rua principal de esqui, histórico. Park City Utah e Canyons Resort combinados em 2015 para criar a maior área de esqui nos Estados Unidos com 265 quilômetros de pista.

Você sabia? Park City é da Vail Resorts, que também tem Beaver Creek, Breckenridge e Stowe em seu portfólio. É uma casa para a equipe de esqui dos Estados Unidos e hospeda o Festival de cinema de Sundance.

Planejando a próxima viagem? Pesquise ingressos para todos os parques de Orlando e chip internacional 4G ilimitado para a sua próxima grande aventura.