Confira 7 das bibliotecas mais bonitas do mundo

Confira 7 das bibliotecas mais bonitas do mundo

Quão legal é visitar bibliotecas públicas quando se está viajando? Se inspire nessas para suas próximas aventuras 😉

1. Central Library: Seattle, Washington, U.S.

A Biblioteca Central de Seattle é elegante, moderna e sofisticada e tem turistas de todo o mundo a visitando e fazendo tours. Em seu primeiro ano, mais de 2 milhões de turistas visitaram a biblioteca, que foi concebida pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas e o designer americano Joshua Ramus. A biblioteca foi eleita pelo Instituto americano de arquitetos como uma das 150 estruturas favoritas nos Estados Unidos. No entanto, recebeu críticas mistas, ao longo dos anos. Seja qual for o veredito, o edifício é uma obra de arte impressionante: brilhante, abstrata e incomum. A biblioteca mantém várias exposições de arte, sessões de autógrafos e outros eventos durante todo o ano além de oferecer tour virtual gratuito que você pode conferir no celular.

2. Trinity College Library: Dublin, Irlanda.

Antiga, sim. Chata, não.

A biblioteca da faculdade Trinity em Dublin é a mais antiga biblioteca na Irlanda, fundada em 1592 pela Rainha Elizabeth I. Não é apenas o exterior que é impressionante, contém mais de 200.000 dos mais antigos livros além de um dos manuscritos mais famosos do mundo, o “The Book of Kells: Turning Darkness into Light,” que contém os quatro Evangelhos em latim, escrito em pergaminho. O manuscrito em si atrai mais de 500.000 visitantes por ano.

A biblioteca também abriga uma das harpas mais antigas na Irlanda. Datando do século XV, a harpa de carvalho é o modelo para o brasão de armas da Irlanda. A Rainha Elizabeth II visitou a biblioteca no ano passado, a primeira monarca a ir lá desde 1911.

3. Geisel Library, University of California: San Diego, U.S.

Theodor Geisel, amplamente conhecido como Dr. Seuss, deu o nome para a Geisel Library em San Diego e é um dos mais modernos edifícios de biblioteca do mundo. À primeira vista, parece uma nave espacial.

O Arquiteto William Pereira, que ajudou a projetar as instalações de lançamentos do espaço real no Cabo Canaveral em Houston, Texas, desenhou a biblioteca em 1970. Isso tem sido destaque em filmes de ficção científica, contos e romances. Se você precisar de uma dica de qual filme, acho que podemos falar sobre Leonardo DiCaprio, sonhos e muita neve.

Sim, a fortaleza de neve no filme “Inception” parece muito a biblioteca de Geisel. Mas claro, não é só o exterior que é interessante. A biblioteca também abriga o “Jantar na Biblioteca,” que convida os leitores para cocktails, um leilão silencioso e, também, um discurso especial de autores proeminentes.

4. TU Delft Library: Holanda.

A biblioteca da Universidade Delft de tecnologia foi construída em 1997 e tem mais de 862.000 livros, revistas e seu próprio museu. Mas só vai levar um relance para você ser hipnotizado, com a vista memorável.

O edifício em sé no subsolo, então você realmente não pode ver a imponência da biblioteca de fora. O que a torna interessante é o telhado, que é uma colina cheia de grama.

Um enorme cone atravessa o telhado de grama, que simboliza a tecnologia. O telhado cobre 5.500 metros quadrados. A construção do telhado enfrentou diversas dificuldades em termos de manutenção mas tornou-se uma das mais marcantes e mais verdes (literalmente e ambientalmente) estruturas na área.

5. Bibliotheca Alexandrina: Alexandria, Egito.

A Bibliotheca Alexandrina é o renascimento da antiga biblioteca real de Alexandria, que era a maior e mais influente biblioteca do mundo grego. Foi construída por Alexandre, o grande, cerca de 2.300 anos atrás.

A nova biblioteca renasceu em 2002 na costa do mar Mediterrâneo após 10 anos de projeto, planejamento e construção.
A biblioteca foi desenhada por SNOHETTA, vencedor de uma competição internacional organizada pela União Internacional de arquitetos, UNESCO e o governo do Egito. Junto com as bibliotecas padrão com livros, existem quatro museus cobrindo antiguidades, manuscritos e ciência e também 15 exposições permanentes, incluindo “Impressões de Alexandria”, “Caligrafia árabe” e “A história da impressão”.

A biblioteca se parece com uma pintura moderna. Várias esculturas e inscrições alfabéticas decoram o lado mais liso do edifício, que os designers explicam que é “uma cuidadosa exposição da condição básica da biblioteca: linguagem.”

6. Stuttgart City Library: Stuttgart, Alemanha.

A Biblioteca Municipal de Stuttgart é controversa. Alguns dizem que é inovadora, enquanto outros dizem que não combina com seu ambiente. No entanto, a biblioteca é um dos edifícios mais interessantes na área – juntamente com o Museu do Porsche nas proximidades. Projetado pelo arquiteto coreano Yi Eun-young, o projeto da instalação cúbica foi influenciado pelo antigo Panteão de Roma. Dispõe de uma forma linear de “coração,” que serve como um espaço de reunião de vários andares que desenha a luz natural do sol através do telhado. O espaço lança vários eventos, incluindo exposições, leituras e sessões de autógrafos.

A Biblioteca de cores branca e prata pode não se encaixar perfeitamente com as árvores verdes e casas com telhados vermelhos ao redor da cidade, mas se destacam.

7. Bishan Public Library, Cingapura.

A Biblioteca de Cingapura foi projetada para ser a sua casa da árvore modernizada. Localizada no coração de Bishan, a premiada biblioteca abrange 4.000 metros quadrados, é simples e sofisticada e foi projetado para parecer uma casa na árvore. As cápsulas coloridas que saem de um lado do edifício representam nichos de uma estante de livros.

Dentro da biblioteca se oferecem espaços privados para leitura. Para não mencionar um lugar perfeito para realizar seminários, leituras e oficinas. Suas janelas de vidro do teto alto também o torna divertido por poder ver pessoas andando e ter sua leitura de dentro do prédio.

Planejando a próxima viagem? Faça sua cotação para ingressos para todos os parques de Orlando e chip internacional 4G ilimitado para a sua próxima grande aventura. Ah, também temos um grupo para Orlando em 2018 que você pode viajar junto com a gente.